Empreendedor nasce ou se constrói?


Primeiro, vamos nos questionar: a curiosidade é para sanar qual necessidade?

Será que é uma forma de se conformar?

Que “não nasceu para isso”

ou justificar o porquê não tem sucesso?

Começo com esta reflexão!

Vamos entender sobre as características que norteia um empreendedor FRANCO e por CONDUTA.

Ou como o título do episódio: nasce ou se constrói?

A nível didático eu poderia classificar por tipos de empreendedores, mas, no geral as características se confundem pela fase da vida deste empreendedor. Na verdade, eu vivi todas estas fases e posso falar c segurança!

Criança empreendedora: ainda menor de idade, negociava a minha mão de obra na escola japonesa, onde tinha como minha responsabilidade, levar um Origami original nas sextas feiras onde meus coleguinhas pudessem reproduzir. Eu me sentia útil, especial e assim eu tinha a motivação de frequentar a escola japonesa e ao longo da minha fase criança entre 8 aos 14 anos. Ao entrar no SENAI já começa a ficar difícil de conciliar o tempo. Então, acabei me desligando da escola japonesa e a prof. como forma de pagamento me fez escolher o que eu queria. Lembro de todos ficarem surpresos c a minha escolha, mas, até hoje não me arrependo e ainda funciona! Fiquei super orgulhosa c a guilhotina que recebi.

Empreendedora teen, mesmo sendo a segunda de 4 irmãos, uma frase ficou forte marcada em mim... “você precisa devolver tudo que investi em você”!

Na época do colégio, queria dormir mais e já cursava na escola técnica SENAI, consegui isso, organizando cada dia da semana a carona solidaria... podia ser prof., coordenadora... que morasse em SP e ganhava ai o tempo que todo adolescente adora que é dormir uns minutos a mais....

Em paralelo nesta época, eu já tinha um comercio de venda de amendoim que a minha mãe fazia para custear o que eu queria... experimentar o bandejão, ir no cinema c as amigas...

A fase de adulta, já casada e sendo empreendedora de característica feminina: dei continuidade ao que eu já tinha descoberto que eu gostava, que era de criar! Tinha minha linha de cartões, tridimensionais e comecei atender grandes empresas.

Algumas características que me identifico:

- São adultos inquietos,

- Estão sempre à procura de algo para se satisfazer,

- São realizadores,

- Tem uma auto estima alta,

- Adoram ser desafiados,

- Adoram realizar!

- Dormem pouco

- Sentem uma chama no peito que parece que nunca se apaga!

Como se construiu este tipo de característica no adulto?

Algumas pesquisas e referencias que tive durante o curso de psicodinâmica:

Inicia-se desde a gestação, a ansiedade da minha mãe, a expectativa de eu ser um menino, para o japonês isso é importante! A decepção de eu ter nascido como a segunda menina! A “falta de leite” que a gente chama, que representa a falta de acolhimento. Sendo a segunda, minha mãe me deixou chorar um pouco mais... e as minhas interpretações, sinapses começam a ser construídas....

Isso tudo eu tive consciência agora como adulta e fez sentido para mim.

Me sinto grata por falta de leite, me fez tornar uma adulta independente, com soluções para os problemas e ser auto responsável.

CONTRAS:


- Como querem satisfazer essa chama, abrem vários negócios, ou se enjoam pela monotonia....

- Não tem receio de arriscar!

- Enxergam a perca como aprendizados de crescimento,

- Existe uma arrogância, porque a velocidade do outro nunca é compatível,

- Falta de paciência,

- Tem que ter controle sobre tudo, ficam sobrecarregado,

Pois é, e tendo a consciência, da qual surgiu o nome deste canal, trabalho diariamente para diminuir estes pontos CONTRA que pude enxergar em mim.

Entendem agora por que a mistura? Meu negócio, minhas terapias, minha consultoria, meu espaço? Empreendedor é um só! Ser humano e empresário!

EMPREENDEDOR POR CONDUTA:


- É funcional, mais pé no chão!

- Normalmente gostam de cálculos, gostam de sonhar...

- Começam o negócio em paralelo ao que já tem de certo!

- Precisam muitas vezes de um coaching para ter coragem para se decidirem

- Vai tocando o negócio e tem dificuldades de improvisar...

Bom, como disse, me encaixo no franco, porém, percebo que a minha etnia, fez com que eu tivesse um contra ponto para que eu me tornasse mais funcional. Ufa! Ao longo da minha vida, pude conviver c alguns sócios que reforçou em mim sobre estas diferenças de características...

No dia a dia no que isso influencia?

Ouço muitas vezes: a empresa tem a cara do dono! E fico refletindo... sim, é verdade, porque os colaboradores precisam dançar conforme a música! E para isso, a forma que orquestram a empresa faz sim, toda a diferença!

Geram uma ansiedade, ou tem resultados diferentes na produtividade, na qualidade tbem!

E é isso que me fascina! O quanto é sistêmico. Sobre esta palavra, a responsabilidade que sinto, perante a vida que cada qual faz parte, o tipo de comportamento que geram em casa, tem o poder de desencadear momentos bons de harmonia, tranquilidade, compreensão quando este colaborador é elogiado, é pertencido à empresa, quando faz diferença!

E na mesma proporção, o colaborador, que é excluído pelo chefe. Quando ele nem é visto, só vale o trabalho que presta e nunca está bom, nunca está à altura... este colaborador vai para casa e agora em home office, faz de uma extensão do seu trabalho e canaliza esta insatisfação na família! O inconsciente aflora, ataca a esposa, o marido, os filhos e nem sabe como... quando percebe, já foi!

E assim é que começo este canal... temos um programa? É isso!

Espero ter contribuído um pouquinho para você empreendedor, franco ou por conduta, mas, que espera muito mais do que um simples negócio com empregados e sim, fazer a diferença como um todo. O seu comportamento sendo responsável pelo comportamento do outro que os rodeia e este fazer a diferença com os que convive!

É grande ou não a nossa missão?

Espero que fiquem bem! Você, sua empresa, sua família e seus colaboradores!

POSTS EM DESTAQUE
POSTS RECENTES
PROCURAR POR TAGS
SIGA
  • Facebook - Yukari Design
  • Instagram - Yukari Design
  • Linkedin - Yukari Design

© 2020 by Yukari Design. Todos os direitos reservados.